Cultura tecnológica, juventude e educação:  representações de jovens e adultos sobre inclusão educacional mediada pelas tecnologias

 Fausta Porto Couto

Este trabalho teve por objetivo analisar e compreender o potencial das Novas Tecnologias de Informação, Comunicação e Expressão (NTICE) na promoção da inclusão educacional de jovens e de adultos. Para a compreensão desse processo, este estudo foi desenvolvido no âmbito do Projeto Transiarte, implantado como projeto piloto em escola pública localizada na Região Administrativa de Ceilândia, no Distrito Federal. Para tanto, foi adotada a perspectiva metodológica da pesquisa participante, realizada a partir de entrevistas e de registros em diários de anotações (2009/2010), com o objetivo de explicitar representações sociais dos atores do referido projeto. Os resultados da investigação mostram que os alunos participantes do projeto consideraram que o mesmo consiste em um novo processo de aprender; de se relacionar; de dialogar; de participar do processo formativo, interagindo na construção coletiva colaborativa, tudo isso mediado pelas NTICE. Em suas falas, eles evidenciam, ainda, a construção de uma auto-estima elevada pela própria percepção de si e de seu entusiasmo para a obtenção de êxito em seus projetos, que vão desde fazer um curso técnico, um curso superior e/ou aprofundar conhecimentos até educar os filhos. Por fim, reconhecem a escola como um importante espaço de socialização e de possibilidade de ampliação de conhecimentos, mas tecem críticas às condições dos processos formativos tradicionais por não atenderem às suas expectativas como sujeitos inseridos na sociedade da informação. A investigação também considerou a avaliação dos professores e suas perspectivas relacionadas aos resultados do Projeto Transiarte, no que tange à inclusão educacional dos jovens e adultos. Nas falas dos professores, foi possível identificar seu encantamento com a proposta do Transiarte, em função de suas características que propiciam o surgimento de um processo criativo artístico, na construção coletiva, na participação efetiva do aluno, no desafio de propor algo novo: o encontro de duas gerações de modo construtivo e dialógico; alunos jovens e adultos, sujeitos ainda invisíveis para a escola. A pesquisa realizada nos permite refletir sobre a importância da integração das tecnologias à educação, como importante instrumento de capacitação educacional e também profissional de jovens e de adultos, facilitando sua inserção no mundo de trabalho e estabelecendo com o conhecimento uma relação em que eles se percebem como sujeitos do conhecimento. 

Tese completa - pdf

 

PROEJA-Transiarte - © 2015 | Todos os Direitos Reservados