Dorisdei V. Rodrigues defende o trabalho “Transiarte: arte em transição” no dia 26 de junho, às 14h30, na Sala de Defesa da FE-UnB

Sob orientação do professor Lucio Teles, nossa colega Dorisdei, mais conhecida como Doris, apresenta a pesquisa na qual trabalha há 7 anos na última sexta-feira de junho. O trabalho apresenta reflexões de uma investigação sobre as potencialidades das tecnologias digitais da práxis da Transiarte como proposição para inovar em situações de ensino e aprendizagem, pela inserção de uma cultura didática digital no desenvolvimento de experiências a partir da arte digital na educação de jovens e adultos (EJA). No resumo de sua tese, ela explica que a práxis da transiarte pauta-se no trabalho coletivo e nas produções estéticas tecnológicas significativas que dialogam com as experiências de vida dos estudantes no coletivo, materializadas em diferentes formatos digitais, como vídeos, animação, poesias entre outros.

Os dados analisados pela pesquisadora compreendem a implicação no grupo de pesquisa desde 2008 e a oficina realizada no ano de 2014 em uma escola pública do Distrito Federal, desenvolvendo a linguagem da Transiarte de forma transdiciplinar com a disciplina de geografia do 3º segmento da EJA.

Dóris conclui que a Transiarte tem se mostrado, ao longo dos anos, uma experiência que desenvolve a ação-reflexão e a experiência do professor para o uso destas tecnologias, permitindo, assim, colaborar para que a educação deixe de ser mera transmissora de informação e passe a promover a construção do conhecimento por parte dos próprios estudantes.

PROEJA-Transiarte - © 2015 | Todos os Direitos Reservados